Soluções Inteligentes

Caindo da nuvem?

A divulgação de notícias sobre a espionagem cibernética promovida pelas agências de segurança dos EUA levantam uma questão importante: Até que ponto estão seguras as informações armazenadas nos servidores conectados à Rede Mundial (Internet)?

Caindo da Nuvem

A espionagem faria as empresas voltarem à terra firme ?

As notícias do momento dão conta da espionagem cibernética praticada pela Agência Nacional de Segurança (NSA) norte-americana nas comunicações telefônicas e dados que transitam pela Rede Mundial de Computadores (Internet).

Que todos os governos (o brasileiro incluído) promovem algum tipo de “garimpagem” de dados com o objetivo de inteligência já era sabido e é atividade inerente à segurança de cada país.

Até aí faz parte do jogo, como dizem. É o preço que pagamos por vivermos em um mundo onde aviões viram arma de destruição e bombas são colocadas em plena via pública em eventos esportivos.

Só um esforço de inteligência, integrado e abrangente, pode ajudar a diminuir e prevenir os riscos.

Mas, não podemos deixar de pensar – Até que ponto os dados armazenados nos servidores interligados pela Internet estão seguros?

Como teremos certeza que o interesse da “segurança nacional” dos EUA não invadirá a privacidade dos cidadãos e das empresas?

Tomemos, por exemplo, um determinado caso, de uma empresa brasileira fornecedora de produtos e serviços para países não alinhados com os EUA, como Cuba, Venezuela, Irã etc. Será que essa empresa não será alvo da espionagem norte-americana? Ou pior, quem irá nos garantir que as agências de segurança não irão “torpedear” a relação comercial entre as empresas?

Afinal, do ponto de vista da segurança nacional dos EUA, todas são inimigas do povo americano.

Vamos avançar mais um pouco. E se nossa empresa do exemplo for usuária da “cloud computing”, a computação em nuvem da internet?

O conceito da computação em nuvem pressupõe que os dados e sistemas fiquem armazenados em servidores espalhados pela rede (a “nuvem”). Quem poderá nos garantir que algumas das empresas fornecedoras dessa tecnologia também não estejam, de alguma forma, ligadas ao esforço de espionagem cibernética dos EUA?

O fato é que a divulgação dessas notícias abala a credibilidade da computação em nuvem, principalmente no quesito da segurança da informação. Será preciso um grande esforço e de muita transparência para que essas dúvidas sejam sanadas e a confiança seja restabelecida.


Este artigo demonstra a visão de um profissional de contabilidade quanto a computação em nuvem, realmente, se lermos totalmente os termos de uso e política de privacidade dos serviços do Google e outros, não colocaríamos sequer um documento do Word lá. Por este motivo, algumas empresas ainda estão pensando a respeito, ou, não abrem mão da computação tradicional/virtualizada, mas local.

Os serviços mais confiáveis de computação em nuvem estão hospedados fora do Brasil, ou mesmo aqui, mas com preços em dólar (AWS), isso é preocupante, pois falta oferta de serviços nacionais de cloud, já que acabamos de sofrer uma variação cambial terrível.

A SEP Software, empresa alemã de backup e restore, com seu produto SEP Sesam, atende aos dois tipos de empresa. Com a solução SEP Sesam, é possível fazer backups locais de dados, em disco ou fita, e ainda possuir um storage na nuvem (Amazon, Azure, e etc), onde os dados podem ser migrados e consequentemente restaurados em uma máquina virtual em cloud. Os produtos da SEP Sesam são comercializados pela Netrunner Tecnologia, em modelo de licenciamento perpétuo e assinatura anual.

Fonte: Portal Contábeis

Mais informações: www.netrunner.com.br/parceiros_sep.aspx

, , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*